Merlin será o substituto de Harry Potter nos cinemas

sábado, maio 28, 2011




Após o lançamento do ultimo filme de Harry Potter, “ As Relíquias da Morte parte 2″, que estréia dia 15 de julho, a Warner Bros  para continuar mantendo seus lucros adquiriu uma nova franquia de filmes.

Segundo o site Hollywood Repórter, o estúdio produzira para os cinemas o primeiro livro da série “A saga de Merlin  The Lost Years“.  O longa já está sendo adaptado, os filmes  contarão a origem de Merlin até a saga que conta como o bruxo  aprende a dominar os seus poderes, e ser o defensor do mundo e mentor do Rei Arthur”.
Divulgação: seriado Merlin


Na TV paga Merlin é um seriado de sucesso, e esta em sua quarta temporada, exibido pelos canais  HBO FAMILY e DISNEY XD.

Vamos ver se Merlin repetirá o mesmo sucesso de Potter, sua estréia nos cinemas está prevista para dezembro de 2012. 


As aventuras  de Merlin

LEIA MAIS - Merlin será o substituto de Harry Potter nos cinemas

Gays são agredidos em novo caso na região da Consolação

sábado, maio 21, 2011



Lucas A. Martins de 22 anos foi agredido no último final de semana (14/05), quando estava andando próximo ao centro de São Paulo. O Jovem estava na  Avenida Consolação  com seu namorado quando foi  abordado por 4 homens, que se  denominaram   skinheads.

Após agressões, as vítimas procuraram por viaturas policiais, mas não encontraram, seu companheiro teve mais ferimentos e chegou a desmaiar. “Pedi ajuda a um casal que me prestaram socorro, nos levando ao hospital”, diz o rapaz.

Lucas acredita que a onda de violência e a intolerância homossexual, se devem a falta de espaço que o público gay tem na mídia. Para ele, além da agressão física a maior violência é o bulling.

“As emissoras de TV, devem parar de associar os gays com piadas em programas de humor, o relacionamento homossexual, o beijo gay tem que ser  mostrados na TV, o espaço que temos na mídia é praticamente zero. Com isso a cabeça das  pessoas continuam sempre pequena”, conclui o rapaz.

Para a advogada Dra. Patrícia Pereira, muitas vítimas de preconceito não tem conhecimento de seus direitos, outros tem medo de darem queixa e sofrer algo depois pelos os acusados. “Conforme a Constituição Federal, em seu artigo  5º  diz  que todo cidadão tem direitos, e são iguais perante a lei sem distinção de qualquer natureza. Porem na prática isso é totalmente ao contrario”, diz a Dra.

Normalmente a pessoa preconceituosa, acredita e afirma que não o tem. Isso é reflexo de sua educação, a mídia tem um poder imenso que pode ajudar a mudar essa realidade.
Na Europa é possível o casamento de pessoas do mesmo sexo, casais gays andam de mãos dadas na rua devido ser algo natural. Mas só foi possível devido a contribuição dos veículos de massa.

O que impacta é de interesse midiático e a intenção dos meios de comunicação é trazer choque de gestão humana, de forma que distancie a humanidade a tomar suas próprias decisões de maneira eficaz e segura.
A APOGLBT (Associação da  Parada do Orgulho GLBT de São Paulo) dá todo o apoio psicológico, jurídico aos Gays. Thiago Gonçalves sofre com o  preconceito, e  já participou de diversas palestras ministradas pela associação, e diz que o tema da parada esse ano é “Vote Contra a Homofobia: defenda sua  cidadania”



Gonçalves  afirma que a mídia, só defende seus próprios interesses, e sente que não estão amparados em diversas situações “se alguém expor sua opinião ou levantar uma bandeira a favor dos gays, essa pessoa é discriminada. “ A parada gay desse ano  quer  quebrar barreiras, queremos que os veículos de comunicação deixem de mostrar o lado escuro das coisas, para que a ética e moral dos gays não sejam afetada, conclui.

Os principais avanços e mecanismos jurídicos que estão sendo adotados ao redor do globo no sentido de implementar a cidadania desta parcela vulnerável da população( os homossexuais). Independentemente da cultura ou do grau de desenvolvimento econômico ou tecnológico de um povo, nele sempre existirão homossexuais.

 Em praticamente todos os povos, em maior ou menor escala, essa parcela da população tem direitos negados em função de sua orientação sexual.Os países caminham gradualmente para o reconhecimento de efeitos jurídicos e para a tutela das uniões homossexuais, indo desde a negativa de direitos, passando pela viabilização de mecanismos de registro de uniões estáveis, até a própria permissão para o casamento.





 


LEIA MAIS - Gays são agredidos em novo caso na região da Consolação

Rugby busca reconhecimento entre os Brasileiros

sábado, maio 14, 2011


Esporte pouco reconhecido no Brasil tenta se popularizar com alguns projetos realizados pela CRU

O Rugby, que ficou fora das olimpíadas por 87 anos, e conseguiu depois de uma votação realizada em agosto de 2009 pelo conselho executivo. Voltar à programação das olimpíadas de 2016 que acontecera na cidade do Rio de Janeiro, e tudo isso foi possível depois da saída do beisebol e o softbol.

A primeira participação foi em 1900, nos jogos olímpicos de Paris e apresentou-se mais três vezes uma no ano de 1908 em Londres, depois 1920 Antuérpia e 1924 novamente em Paris. Todas essas apresentações foram realizadas com a versão rugby de quinze, que contém 15 jogadores e mais sete reservas.

Em 2016, a versão que vai ser utilizada no evento desportivo, é o rugby de sete, que tem sete jogadores em cada equipe, essa variação do esporte e a mais popular em todo o mundo.
Com a intensão de popularizar mais o esporte aqui no Brasil a CRU (Confederação Brasileira de Rugby), está criando vários projetos com escolas de idiomas, clubes esportivos para que quando chegar as olimpiadas, não só os adultos mais as crianças também estejam familiarizados com a modalidade.

E mostrar para os brasileiros que não conhece o rugby e confundi com futebol americano, que ele não tem nada de violento e sim uma forte tradição com a lealdade, o espirito de equipe, a diversidade e o respeito. Ajudando muito algumas pessoas na formação de seu caráter.
E foi pensando nisso, na inclusão social e no desenvolvimento do desporte no Rio de Janeiro, que o Club de Regatas Vasco da Gama lançou um projeto para as categorias de base, e um acordo foi firmado com a CRU.

Time feminino do Rugby Brasil

No qual os profissionais de rugby no Brasil capacitaram os professores com técnicas recomendadas pela Federação Internacional de Rugby (IRB). As aulas realizadas pelo Vasco Rugby 2016 são gratuitas em um campo de frente ao estádio de futebol, duas vezes por semana para crianças de 10 a 15 anos. 

Por Thalita Tartarelli
Equipe Em Questão - Esportes

LEIA MAIS - Rugby busca reconhecimento entre os Brasileiros

Followers